Small Data_artigo_blog_ME

Small Data: o que é e como ela pode optimizar a área de Compras?

Não é de hoje que ouvimos falar sobre Big Data. O termo é usado para designar as grandes quantidades de dados da nova era, que precisam de ser analisados e interpretados, a fim de enriquecer estratégias e facilitar tomadas de decisão. Mas e o termo Small Data? O director de serviços do ME Brasil, Alexandre Moreno, conta um pouco sobre este novo conceito e como ele pode ajudar a área de Compras.

Mas o que é Small Data?

small-data-o-que-e

Segundo a Wikipedia, Small Data é o mínimo necessário para a compreensão humana. São dados em volume e formato acessíveis, informativos e accionáveis.

Enquanto a Big Data faz referência a máquinas, a Small Data é sobre pessoas.

A definição formal do conceito foi dada por Allen Bonde, ex-presidente de Inovação da Actuate, empresa de aplicações de software para organizações públicas.

Segundo Bonde, “Small Data conecta pessoas com percepções oportunas e significativas (derivadas da Big Data e/ou de fontes locais), organizadas e empacotadas – muitas vezes visualmente – para ser acessível, compreensível e accionável para a realização de tarefas quotidianas”.

Qual a diferença entre Big Data e Small Data?

small-data-big-data-diferenças

Enquanto as soluções de Big Data requerem soluções de armazenamento, aplicações de data mining e máquinas sofisticadas de análise de dados, a Small Data pode proporcionar relevância parecida sem tanto investimento de tempo e dinheiro, e com estratégias de mineração de dados menos robusta.

Na maioria das vezes, a Big Data só tem valor real, quando cientistas de dados analisam as informações. Na rotina comum de trabalho, que envolve pessoas que não são especialistas na área, são estas bases de dado de menor volume que ganha grande destaque.

Algumas diferenças básicas:

  • Big Data é difícil e extrair os seus benefícios requer tempo e maior conhecimento.
  • Estes dados estão ao nosso redor e pronta para ser extraída. Por exemplo, informações de redes sociais e ferramentas de busca.
  • Big Data colhe dados a partir da cloud, SQL Server, banco de dados e outras fontes.
  • Em Small Data, as informações são aprendidas por meio de computadores normais.
  • Big Data trabalha com petabytes.
  • Small Data agrupa pequenas (e relevantes) quantidades de dados.

E como utilizar Small Data em Compras?

Em Compras pode trazer inúmeros benefícios.

small-data-em-compras

análise do spend, por exemplo, é uma das formas de trabalhar com os dados na área de aquisição. A categorização, que torna uma base gigantesca (e muitas vezes caótica), pode-se transformar em uma base de dados menor e mais controlada.

Entretanto, ainda é comum encontrar empresas que podem-se perder ao levantar dados transaccionais e se debruçar sobre as informações por meses, tentando tirar daquilo algum valor estratégico.

Neste processo, informações podem-se perder e comprometer os resultados tão esperados.

Hoje em dia, já existem inúmeras tecnologias que ajudam empresas na extração dos dados de clientes.

Organize-se e estude mais sobre o assunto

Ter tecnologia de ponta e entender sobre Small Data não significa estar à frente da concorrência, principalmente quando a equipa não está apta a trabalhar com essas informações.

Se o conceito ainda não é aplicado pela área de inteligência da sua empresa, programe-se e faça perguntas para entender como a sua organização pode tirar proveito disso.

E lembre-se: um conceito não dispensa o outro. Big Data e Small Data são estratégias complementares para o sucesso dos seus negócios.

Quer saber mais sobre este ou outros assuntos que podem melhorar a sua área de compras?

Entre em contacto connosco…

Respeitamos a sua privacidade, não partilharemos os seus dados com nenhuma entidade externa ao Mercado Eletrônico.